dos desabafos.

Eu faço muitos planos, mas a vida vive me dando rasteiras. Não porque ela é ruim ou maldosa comigo, mas porque eu ainda não entendi o tempo certo de cada coisa. Tenho uma urgência inadiável do futuro às vezes, como se eu pudesse pular o presente e queimar algumas etapas. É uma loucura minha, eu sei, mas o cansaço me deixa ansiosa por saber se um dia vai dar certo, ou não. Se todos os esforços vão valer a pena. 
Eu sei o quanto algumas coisas demoram mesmo para acontecer, sei que algumas delas nem acontecem, por mais que a gente queira, deseje e peça ao universo para conspirar à favor. A vontade de Deus é sempre superior à todas as forças existentes, eu sei. Difícil mesmo é entender. É procurar respostas e não encontrar nem uma vírgula que te indique o caminho, é
procurar uma saída e não encontrar nenhuma porta. É se sentir perdida em meio à tantos planos e desejos. Não é fácil, mas por mais que seja difícil eu continuo. Não sei se por vontade minha ou de Deus. Sei que por algum motivo Ele ainda me mantém aqui. De pé. Mesmo fraquejando, mesmo caindo o tempo inteiro, como uma criança pequeninha aprendendo a dar os primeiros passos. Mas quem sabe um dia chegue a minha hora e eu entenda o quanto todos os obstáculos pelos caminhos foram necessários. Eu sei o tanto de coisa boa que aconteceu no meio dessa tragédia grega toda, sei dos atalhos bonitos que Ele colocou à minha frente, mas é que a gente quer sempre mais, não é mesmo?! A gente gosta de um drama, de dizer que nada está dando certo o tempo inteiro. Mas quem disse que precisa dar? De que valeriam as comédias e os romances não fossem todos esses dramas no meio da história? A gente só tem é que aprender a viver um capítulo de cada vez. A agradecer pelas coisas todas já concretizadas, pelos improvisos do destino e por ter sempre mais uma página em branco pra reescrever a nossa história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Materialize- se....