perdida.


Desativei o despertador para ver se perco a hora e me encontro. Ando um pouco fora de órbita, sem foco para o que realmente interessa, sem coragem para correr atrás do prejuízo, com a esperança murcha e a fé um pouco apagada. Ando com um peso desnecessário nas costas de me sentir sempre culpada por gastar o meu tempo com bobagens e brincadeiras, por falhar comigo mesma. Faço besteira e depois me crucifico. Vivo colando frases clichês no espelho e acabo fazendo tudo ao contrário do que digo. E fico aqui, só olhando o tempo passar, para no final do dia me culpar por não ter feito nada de produtivo, por não cumprir a minha lista de afazeres, por não ter feito o que deveria. Deveria, mas não fiz. Fiquei aqui escrevendo textos e mais textos, vagando pela internet procurando alguma coisa que me chamasse atenção, abrindo e fechando a caixa de entrada dos emails, olhando fotos antigas e mais um monte de coisas sem necessidades aparentes. Fiquei preenchendo o meu tempo com uma porção de coisas vazias, só para ter mais um motivo de me culpar pelos fracassos, dizer que não tenho tempo para nada e me afogar em dramas mal contados que mais uma vez não vão me levar à lugar nenhum. Dou voltas e mais voltas e acabo no mesmo lugar. 

Faço isso para ver se volto para o eixo e a vida entra nos trilhos. 

Um comentário:

  1. Uso dizer sempre!
    É minha função escolher que tipo de dia vou ter hoje. Posso reclamar porque está chovendo ou agradecer às águas por lavarem a poluição. Posso ficar triste por não ter dinheiro ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício. Posso reclamar sobre minha saúde ou dar graças por estar vivo. Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo o que eu queria ou posso ser grato por ter nascido. Posso reclamar por ter que ir trabalhar ou agradecer por ter trabalho. Posso sentir tédio com o trabalho doméstico ou agradecer a Deus. Posso lamentar decepções com amigos ou me entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades. Se as coisas não saíram como planejei posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar. O dia está na minha frente esperando para ser o que eu quiser. E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma. Tudo depende só de mim... Por isso fica ai a dica.
    Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
    Se achar que precisa voltar, volte!
    Se perceber que precisa seguir, siga!
    Se estiver tudo errado, comece novamente.
    Se estiver tudo certo, continue.

    Tudo muito lindo e profundo aquilo que escreve, por isso convido-a deixar parte de ti no meu espaço... uanderesuacronicas.blogspot.com

    Bj nas entrelinhas do seu puro coração..

    ResponderExcluir

Materialize- se....